GARANTIDORA DE CONDOMÍNIOS GARANTE CAMPINAS WHATSAPP

Reserva de emergência: você tem a sua?

Uma reserva de emergência pode ser um alívio em diversas situações financeiras, principalmente diante de imprevistos. Confira na postagem de hoje como planejar a sua.

Parte I

A reserva funciona como um investimento que deve servir de base caso as finanças saiam do previsto. Assim, ela ajuda a evitar endividamentos com empréstimos bancários, pagamento de juros e até problemas emocionais decorrentes da preocupação com a vida financeira.

A reserva de cada um deve ter características específicas. Também deve ser investida em ativos de alta liquidez e baixa volatilidade, para que não ocorram surpresas no momento de resgate. 

O tamanho da reserva deve variar de acordo com os gastos habituais, considerando possíveis aumentos, para que o valor seja bem dimensionado em caso de necessidades. Quando a reserva é usada, ela também precisa ser recomposta o mais rápido possível.

Como planejar a sua reserva de emergência?
Para iniciar uma reserva de emergência é necessário analisar as finanças em sua totalidade, organizar hábitos e registrar o máximo possível. Com dívidas é mais difícil economizar para arrecadar fundos.

Depois, é preciso considerar aspectos como profissão, salário, gastos fixos, quantidade de dependentes ou filhos, e outros fatores que irão ajudar a definir o valor da reserva. Ele deve ser planejado para cobrir entre 6 e 12 meses de despesas, incluindo possíveis variáveis.

Você sabia que o prazo de cobertura era esse?

Pois é, muitas pessoas desconhecem esse prazo, que para muitos pode ser muito longo, mas se avaliarmos o aspecto atual do país em que a pandemia já dura longos 12 meses faz sentido, não é mesmo?

Fonte: Meu Living
Link: 
https://blog.meuliving.com.br/reserva-de-emergencia/